MP detecta irregularidades no transporte hospitalar de Teresina e exige melhorias

COMPARTILHAR

 

O Ministério Público do Piauí (MP-PI) encontrou irregularidades no  de Teresina. Segundo a 29ª Promotoria de Justiça, especializada na defesa do direito à saúde, uma inspeção feita em parceria com o Conselho Regional de Enfermagem (Coren) constatou problemas nos veículos utilizados para transferir pacientes da rede pública municipal de saúde.

A Fundação Municipal de Saúde (FMS) disse que ainda não foi formalmente notificada pelo MP e que o transporte entre hospitais da rede pública de Teresina é um serviço atual, implantado para fazer transferências que visam melhor cuidar das diversas doenças ou realizar exames de alta complexidade fora do local de internação dos pacientes.

O promotor de Justiça Eny Marcos Vieira Pontes identificou a existência de diversas irregularidades na prestação do serviço.

Diante da situação, o Ministério Público instaurou um inquérito civil público com o objetivo de apurar as causas. A FMS esclareceu em nota que o serviço realiza uma média de 80 transportes por dia, que reconhece o estado de conservação de alguns carros e está comprando, com recursos próprios, seis novas ambulâncias.

“Duas ambulâncias serão para servir de reserva para o SAMU que teve, no ano passado, toda a sua frota renovada. As outras quatro ambulâncias que a FMS está comprando será para o serviço de transporte de pacientes entre hospitais”, disse a nota.

Joyce Fernanda

Com informações: G1 Piauí 

Às: 09h46