Procurador recorre para impugnar votos da seção do Dr. Pessoa

COMPARTILHAR
Foto: Divulgação

O Ministério Público Eleitoral (MP Eleitoral), por meio do procurador regional eleitoral no Piauí, Patrício Noé da Fonseca, impetrou recurso no Tribunal Regional Eleitoral do Piauí (TRE/PI) para reformar a decisão da Junta Apuradora da 2ª Zona Eleitoral que indeferiu pedido de impugnação dos votos da 486ª Seção da 2ª Zona Eleitoral, alvo de violação do sigilo de votação pelo candidato Dr. Pessoa (SD), no domingo (7).

Votação do candidato Dr. Pessoa (SD), no domingo (7). (Foto: Reprodução)

O procurador defende que o sigilo de votação foi desrespeitado, quando ocorria a colheita do voto de Dr. Pessoa. No ato da votação, o candidato adentrou a cabina de votação acompanhado do candidato ao cargo de senador, Frank Aguiar, e de vários repórteres.

“Houve clara e frontal violação da Lei. Havia celulares, câmeras, filmadoras, presença de terceiras pessoas na cabine de votação”, ressaltou o procurador. No recurso, o procurador explica que o pedido de nulidade de todos os votos da seção se justifica em razão da impossibilidade de identificação e de anulação em separado apenas do voto do candidato.

“Como a contabilização dos votos é feita de forma anônima, é tecnicamente impossível identificar qual dos votos registrados na urna foi o lançado pelo eleitor em questão”, diz Patrício Noé destacando a impossibilidade técnica de fraude e violação do sigilo da urna eletrônica.

Luciano Coelho/ Júnior Medeiros
Às 15:59