Operação Corta- Fogo: Zona Sudeste de Teresina possui 13 áreas de risco de incêndio

COMPARTILHAR

A Operação CORTA-FOGO em Teresina está realizando o levantamento de todas as áreas que correm risco de incêndios. É uma forma de melhorar o trabalho de monitoramento desses lugares, na prevenção para evitar queimadas no período do B-R-O-BRÓ. Na zona Sudeste da capital, foram mapeadas e identificadas 13 áreas com maior potencial de risco de incêndio, em locais próximos à BR 343.

Paralelamente a este projeto, a Superintendência de Desenvolvimento Urbano (SDU Sudeste) está fazendo um trabalho educativo que envolve o monitoramento de terrenos baldios. De janeiro a setembro deste ano, de acordo com a SDU, cerca de 72 terrenos baldios foram notificados.

De acordo com Alexandre Nogueira, gerente de Controle e Fiscalização da SDU Sudeste a vegetação que floresceu no entorno das BR com as chuvas do primeiro semestre, agora estão secando e podem facilitar a queima e propagação do fogo. “A População precisa se conscientizar acerca do uso indevido do fogo, com intenção de combater as práticas que resultam neste crime ambiental, pois as queimadas ocasionam prejuízos irreparáveis ao meio ambiente”, conta o gerente.

A CORTA-FOGO é um projeto da Prefeitura Municipal de Teresina em parceria com o Ministério Público do Piauí (MPPI), Corpo de Bombeiros, Defesa Civil, Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semar), Batalhão de Policiamento Ambiental e IBAMA, realizada em todo o Estado. O projeto em Teresina, segundo com a PMT, é fiscalizado pelas Superintendências de Desenvolvimento Urbano (SDU’s), que tem concentrado esforços conjuntos no planejamento de ações de prevenção de incêndios.

Nas ações do projeto referente aos terrenos baldios, são feitas visitas de fiscais e técnicos sensibilizando moradores sobre os perigos de queima de resíduos, além do risco de doenças, em parceria com a Defesa Civil. “Monitoramos esses terrenos baldios para que sejam feitos sua capina, limpeza e recolhimento de resíduos”, enfatiza Alexandre Nogueira.

Áreas de risco:

Dirceu I – Mata (margem da BR 343)

Novo Milênio (Canaxuê) – Mata

Estrada da Santana (Margem da Pista) – Mata (dos dois lados)

Santana/ Jardim Europa (Próximo a Asalpi) – mata margem via de acesso

Dirceu II (Próximo a ponte- BR 343) – Mata margem via de acesso à ponte (dos dois lados)

Av. dos Expedicionários (Próximo a Usina Livramento) – Mata

Vila São Raimundo – Mata

Gurupi – Mata/ terrenos baldios

Av. Mirtes Leitão (Em frente ao Condomínio Residencial Cristal) – Mata/ terreno baldio

Vila Verde (Próximo a Cavalaria) – Mata

Taboca do Pau Ferrado (Estrada REFESA) – Mata

Recanto dos Pássaros – Mata

Loteamento Nova Santana – Mata


COLAB 

A Prefeitura conta com o aplicativo COLAB para que os municípios possam fazer registro fotográfico e denúncias de qualquer natureza. E a Defesa Civil disponibiliza o número 153, que permite ao reclamante fazer ligações gratuitas. Também podem ser feitas mensagens whatsapp e ligações para o Batalhão de Policiamento Ambiental do Piauí, através dos números (86) 99514-3417 ou 99505-5360.

Joyce Fernanda

Com informações: Cidade Verde

Às: 08h25

COMPARTILHAR