Giuliano Aita

Giuliano Aita

Alimentação na Prevenção e formação de cálculos renais

Giuliano Aita *

O cálculo renal atinge cerca de 8% das mulheres e 15% dos homens. Além disso, as chances de uma pessoa vir a ter novamente um cálculo é de 50% em cinco anos. Por isso, é fundamental a prevenção da formação de novos cálculos. Neste quesito, as orientações nutricionais são muito importantes. Dentre eles, destacamos como principais fatores de risco a obesidade, a dieta rica em sal e proteína animal e o consumo reduzido de líquidos.

Medidas preventivas

– procure ingerir 2 a 3 litros de líquidos por dia. Tome bastante água, sempre observando o aspecto da urina, que deve estar clara e límpida, indicando que sua hidratação está adequada. A limonada (preferencialmente não acrescida de açúcar) e as frutas cítricas podem auxiliar na prevenção da formação dos cálculos urinários. Evite sucos artificiais ou refrigerantes.

– cuidado com o sal! Use o mínimo de sal possível no preparo dos alimentos e não adicione sal na comida. Prefira temperos naturais de ervas para dar sabor e aroma aos alimentos. Evite os alimentos em conserva, enlatados, embutidos e temperos ou molhos prontos, que possuem teor elevado de sódio (sal).

– Inclua legumes cozidos ou crus e verduras nas refeições. Eles ajudam no bom funcionamento do intestino e no aumento de resistência do organismo.

– Não há necessidade de restringir o consumo de cálcio. A redução do cálcio da dieta deve ser orientada por médico ou nutricionista e só está indicada em situações muito específicas.

– prefira os alimentos integrais aos refinados, pois contêm fibras que auxiliam no funcionamento intestinal.

– Não abuse do café, bebidas achocolatadas, chá verde, espinafre, nozes ou frutos do mar. Estes alimentos são ricos em oxalato e podem contribuir para a formação dos cálculos renais.

– o especialista deve indicar uma investigação metabólica para identificar​ o distúrbio que está favorecendo seu aparecimento, buscando impedir a formação de novos cálculos.​

Tratamento

O tratamento dos cálculos renais envolve as medidas gerais descritas acima e dependendo do tamanho e da sua localização, podem necessitar de cirurgia. Felizmente, as cirurgias tradicionais com grandes incisões (cortes) praticamente não são mais utilizadas. O tratamento minimamente invasivo veio para ficar. Assim, as cirurgias evoluíram bastante e podem ser feitas sem a necessidade de cortes, utilizando-se endoscópios rígidos ou flexíveis e laser para fragmentá-los; ou com pequenas incisões ( cerca de 1,5cm) para a quebra de cálculos maiores localizados no rim. Se você sofre com esse problema, consulte o seu urologista.

Giuliano Aita é Membro Titular da Sociedade Brasileira de Urologia; Mestre em Urologia pelo Hospital AC Camargo/SP; Membro da Associação Americana de Urologia; Doutorando em Urologia pelo Hospital AC Camargo;Diretor médico da Uroclin

CLIMA & TEMPO

teresina, piaui
algumas nuvens
36 ° C
36 °
36 °
28%
2.6kmh
20%
seg
34 °
ter
33 °
qua
26 °
qui
26 °
sex
26 °